ADVERTORIAL

Publicada em DataHoje 07h31

Absurdo: Enfermeira Perdeu 32kg em 7 Semanas e Quase foi Processada por Emagrecer Demais. Entenda o Caso.

Enfermeira da Grande São Paulo emagrece tão rápido que nem mesmo a própria chefe a reconheceu.

  TEMPO DE LEITURA: 3 MINUTOS

Um dos maiores inimigos das mulheres brasileiras é a balança.

Isso porque a obesidade está cada vez mais comum em mulheres acima de 30 anos. Mas apesar de ser um problema geral, existem ainda aquelas histórias que saltam aos olhos da mídia. É o caso de Márcia, um enfermeira de 41 anos do interior do São Paulo que quase foi processada por emagrecer demais.

Conheça a história de Márcia em detalhes

Enquanto está todo mundo preocupado com as eleições, talvez você tenha perdido a última sensação nas redes sociais.

Márcia Fontes de Araújo é uma enfermeira de 41 anos que sempre foi arrasada pelo espelho. Depois da segunda gravidez, Márcia chegou a pesar 108 kg. Como ela tem 1,62m de altura, ela estava com obesidade severa.

“Quase não tinha opções de roupa para o meu tamanho”, explica Márcia. “E o pior... eu não podia nem sequer pensar em botar um biquíni ou sair com uma roupinha mais justa. Eu me sentia arrasada.

” E não era apenas a sua auto-estima que estava em jogo. Por causa do sobrepeso, Márcia também já estava começando a se sentir doente. Trabalhando em plantões de 12 a 24 horas num hospital da Grande São Paulo, ela sofria de artrite e dores muito fortes nos joelhos.

“No último ano, parecia que tinham cacos de vidro dentro do meu joelho”, conta Márcia. “E eu sabia que era por causa do meu peso. Quando chegava em casa, depois do plantão, minhas pernas pareciam batatas de tão inchadas.

” A obesidade também foi a causa de muitos problemas familiares.

Márcia é divorciada, e seu ex-marido frequentemente dizia que “não tinha mais vontade” de dormir com ela, se referindo ao peso. E enquanto Márcia passou a cuidar sozinha dos dois filhos pequenos, o ex-marido arranjou uma namorada que devia pesar metade do que Márcia pesava, na época.

Ela não estava mais aguentando toda essa situação. Acordar e sair da cama era um pesadelo - saber que teria que enxergar seu corpo flácido e inchado no espelho, que não podia usar aquelas saias ou vestidinhos que estavam pegando poeira no armário… e que teria que andar pra lá e pra cá no hospital, morrendo de dor de joelhos.

O dia em que Márcia chegou ao “fundo do poço”

A gota d’água na vida de Márcia foi a mulher de um paciente internado.

Márcia estava se aproximando para trocar a medicação do paciente, um senhor de mais de 60 anos. Acontece que por causa do seu tamanho, Márcia acabou esbarrando na maca e quase derrubou o paciente. A mulher dele ficou furiosa.

“Ela virou para mim e disse que eu era uma baleia assassina, e que não sabia como que eu poderia ser uma enfermeira com um peso daquele”, conta Márcia. “Volta e meia alguns pacientes xingam a gente… mas isso foi demais. Foi uma humilhação na frente de todo mundo. Eu decidi que eu precisava dar um basta nisso”.

Por causa desse episódio, Márcia foi para casa e chorou praticamente a noite toda. Foi humilhada na frente dos próprios colegas e de outros pacientes. Sendo divorciada e com filhos ainda muito pequenos para entender toda a situação, ela não podia contar com ninguém para ajudá-la.

 

Foi aí que Márcia decidiu colocar um ponto final nessa história. Ela não seria mais humilhada por causa do seu peso.

No dia seguinte, Márcia conversou com a sua chefe e resolveu adiantar suas férias.

No seu primeiro dia em casa, Márcia procurou exaustivamente todas as opções para emagrecimento rápido. O problema é que ela não conseguia encontrar nenhuma opção que parecesse segura e eficiente ao mesmo tempo.

Márcia parecia desesperançosa, afinal, ela já havia tentado academia e dieta, sem ter sucesso nenhum.

Funcionários do Hospital quase não reconheceu após ela emagrecer 32 kilos enquanto ele estava fora. Foto: Arquivo pessoal.

Entrevista: antes de ser humilhada por mulher de paciente, Márcia já sofria com a obesidade mórbida.

Redação: Márcia, como era sua vida antes de perder os 32 kg?

Márcia de Araújo: “Todo dia eu acordava cansada só de pensar na humilhação. Começava com levantar da cama, me olhando no espelho… não conseguindo vestir as roupas que eu queria. Eu sentia muita vergonha do meu corpo em todas as situações. Chegou um momento que eu parei até de ir no shopping por causa do constrangimento.”

Redação: Que tipo de constrangimento você passava fora de casa?

Márcia de Araújo: “Eu não aceitava o meu corpo… e nem as outras pessoas. Já percebi muita gente olhando pra mim com nojo. As crianças me olhavam muito, também. Eu me sentia péssima.”

Redação: Que tipo de problemas você sofria para comprar roupas?

Márcia de Araújo: “O pior de tudo era não encontrar roupa do meu tamanho. Muitas vezes eu encontrava uma do tamanho G, mas a vendedora dizia que teria que ser GG. Isso só de olhar pra mim. E foram várias as vezes que eu percebi risos, deboche…”

Redação: E qual foi a situação que fez você decidir emagrecer?

Márcia de Araújo: “Foi a mulher de um paciente internado no hospital que eu trabalho, aqui na Grande São Paulo. Eu sou enfermeira, né. Aí eu ia trocar a medicação do paciente, e acabei esbarrando na maca… e a mulher do paciente me olhou com nojo. Ela perguntou como que eu poderia ser enfermeira com aquele peso todo. Que a minha obesidade era uma doença.”

Redação: E agora, mais de 32 kg mais magra, como você se sente?

Márcia de Araújo: “Me sinto uma outra mulher. Como se eu tivesse nascido de novo. Todos esses problemas que eu tinha por causa do meu peso, que limitavam tudo que eu podia fazer no dia a dia… simplesmente não existem mais. E tem uma diferença muito grande também: agora eu realmente gosto de mim mesma.”

Tudo mudou com uma conversa pelo WhatsApp

Márcia estava num estado de choque. Queria muito perder peso rápido, mas não conseguia encontrar um método que funcionasse para ela. Afinal, ela já tinha tentado academia, dieta, “pílulas milagrosas”... e nunca teve nenhum resultado.

Foi quando uma amiga de Márcia, também enfermeira no hospital, enviou um áudio de WhatsApp para ela que explicava sobre um novo tratamento americano. Ele estava sendo trazido para o Brasil e se chamava Ultra Power Max.

Márcia ainda estava muita desconfiada. Como garantir que esse método funcionaria, quando tudo que ela tinha tentado até hoje falhou?

Mesmo assim, sem mais alternativas… ela resolveu tentar.

O resultado foi surpreendente: 32 kg a menos em 7 semanas!

Márcia seguiu o método de emagrecimento Ultra Power Max à rigor. Tomava as duas cápsulas diariamente e prestou muito mais atenção nos alimentos que comia. Preparava suas três grandes refeições com muito cuidado.

Os resultados já eram visíveis na segunda semana. Começaram a aparecer folgas nas roupas dela, e ela se sentia mais energizada toda vez que acordava de manhã.

“No final da segunda semana, eu já tinha perdido quase 8 kg. Parecia mágica!”, conta Márcia. “E isso sem ficar de jejum ou ir para academia. Eu não sabia que algo assim podia existir.”

Ao final do seu período de férias, Márcia já tinha perdido quase 30 kg. Antes, vestindo GG, já estava usando roupas tamanho M. E apesar de ter de trocar quase todo o guarda-roupa, agora Márcia ia sorridente para as compras no shopping.

“Parece que um mundo se abriu pra mim. Agora eu podia escolher as roupas que eu bem entendesse. Acho que fazia mais de 10 anos que eu não sabia o que era isso… eu só podia usar as tamanho GG. Eu não consigo descrever o quão maravilhosa era essa sensação.”

Só que o pior problema ainda estava por vir. Foi justamente quando Márcia teve que retornar para seu trabalho, no hospital.

Quando voltou para o trabalho, Márcia quase foi processada... pela própria chefe

Funcionários do Hospital quase não reconheceu após ela emagrecer 32 kilos enquanto ele estava fora. Foto: Arquivo pessoal.

O problema começou na entrada do hospital. O segurança - que conhecia Márcia há mais de 10 anos - não a reconheceu e insistiu que ela não era a mesma pessoa.

“Ele achava que eu estava fingindo ser outra pessoa”, conta Márcia, rindo. “Que eu tinha roubado o crachá da Márcia e estava tentando entrar no hospital ilegalmente.”

Pois Márcia tinha dado a ideia de falar com a chefe dela. Estava certa de que a própria chefe a reconheceria. O segurança então aceitou levá-la para o escritório… e aí que Márcia ficou de queixo caído.

A própria chefe não a reconheceu. E alertada pelo segurança, também achou que Márcia era uma impostora que queria se passar pela Márcia “verdadeira”.

“Ela disse que eu era muito diferente da Márcia que ela conhecia”, explica Márcia. “Era impossível que eu fosse ela.”

A chefe de Márcia ameaçou processá-la por estar se passando por outra pessoa. E ela só acreditou que Márcia havia mesmo perdido todo aquele peso quando ela mostrou as fotos que tirava toda semana.

“A minha chefe caiu na risada e falou que não acreditava. Ela falou que não sabia como eu tinha feito aquilo! Antes de eu sair do escritório dela, eu tive que repassar o site do Ultra Power Max porque ela queria usar também.”

Márcia voltou ao hospital após perder 32kg em 7 semanas. Foto: Arquivo pessoal

Aprenda com ela: Como Márcia eliminou 32 kg em 7 semanas sem dieta ou academia

Márcia encomendou seis potes do Ultra Power Max, que chegaram em quatro dias na sua casa. Junto das cápsulas, ela seguiu rigorosamente o método de emagrecimento da marca.

Aprovado pela ANVISA, o Ultra Power Max tem uma capacidade de fazer perder em média 47 kg em 6 meses. Cada organismo é diferente e a velocidade do metabolismo varia muito, mas mais de 98% das usuárias hoje dizem que tiveram um resultado muito satisfatório.

Essas são as medidas que os usuários de Ultra Power Max relataram:

Dificilmente recomendamos algum produto no nosso site ou na revista, mas com as evidências de que o produto funciona, sentimos que nossos leitores iriam gostar da dica. Devido ao nosso contato, o fabricante do Ultra Power Max no Brasil concedeu um desconto especial de 50% para nossos leitores. (Apenas para os 70 primeiros leitores que comprarem).

Além disso, a empresa responsável pela venda de Ultra Power Max no Brasil confia tanto no seu produto, que oferece uma garantia de 100% de satisfação. Segundo a empresa, se você usar o produto por 30 dias e não sentir nenhum resultado eles devolvem 100% do valor pago, sem qualquer questionamento. Basta enviar um e-mail solicitando.

Importante: Segundo o fabricante, Ultra Power Max só está disponível para compra através da internet, com entrega em todo o Brasil, e não é vendido em farmácias ou lojas especializadas. De acordo com a empresa, isso é porque a demanda pelo produto está tão alta, que o pouco estoque que eles têm é vendido em poucas horas através do site.

(Nota do editor: Por causa dessa matéria, o fabricante do Ultra Power Max concordou em oferecer um desconto especial para nossos leitores. O desconto é de 50% válido para os 70 primeiros que comprarem até hoje, (DataHoje), e é aplicado automaticamente ao clicar nos links ou na imagem do produto abaixo):

Promoção exclusiva para nossos leitores, válida até:  DataHoje

Atenção: Restam apenas 33 kits com desconto!

EXPERIMENTE HOJE MESMO!CLIQUE AQUI E CONHEÇA O SITE PARA COMPRAR